sexta-feira, 29 de outubro de 2010

PERFIL DA PESSOA ASSEDIADA MORALMENTE

Um dos principais alvos de Assédio
Moral são os profissionais com algum


tipo de estabilidade, como os Servidores Públicos.
O Assédio Moral afeta todo o conjunto da empresa,porém para
o Trabalhador Estável,o terror é mais
prolongado e Feroz devido à dificuldade em demiti-los.
Essas Vítimas são minadas em suas forças e com doses "Homeopáticas de terror e vão perdendo as suas Resistência Física e Psicológica para suportar humilhações e ficam Doentes Psicologicamente e Fisicamente.
A pessoa Assediada Moralmente apresenta uma Típica Atitude de Servidão,que para pessoas Ignorantes,esse Comportamento é interpretado como Fraqueza ,como por exemplo:
Ao explicar que não cometeu tal fato,que geralmente todos a volta o imputam a responsabilidade pelo exemplo e conivência do "Chefe" maior do estabelecimento,o Assediado Moralmente responde com Educação que não foi o culpado mas com o aumento do Assédio,a educação se transforma em servidão e medo.




Se a Pessoa Assediada Moralmente sabe se impor respondendo com EDUCAÇÃO E FIRMEZA que não foi o Culpado do tal fato ocorrido,o Assediador Moral recua,por não encontrar "Terreno Fértil";
O que não acontece com a Vítima de Assédio Moral que já está totalmente dominada pelo Assediador;

Desta maneira o Trabalhador estável recebe a "estratégia"da chefia: vencê-los pelo cansaço;




Da mesma forma, trabalhadores
sem estabilidade são assediados como
uma forma de vingança pessoal do superior hierárquico:Assediador Moral que age como um Déspota Enfurecido com o trabalhador ,com a desculpa uma de querer aumentar o rendimento da Empresa,instalando um clima de terror no trabalho.
Para quem acha que o problema só
acontece no Brasil e se restringe aos
trabalhadores menos qualificados, basta
ver pesquisa realizada pela revista
francesa “Rebondir”, especializada em
questões de emprego.

Dos 471 entrevistados
para a pesquisa, divulgada em
junho do ano passado, 33% disseram
já ter sofrido assédio.
E o problema atingiu indiscriminadamente todos os escalões:
executivos (35%), supervisores(27%) e operários (32%).

Fonte:adaptação de www.sinttel.org.br





Cartilha do Assédio Moral no Trabalho;Nucodis/Drt/Sc.

4 comentários:

  1. sofro com asssedio moral por uma colega de trabalho... como vencer isso... ela constatemente me joga piadinhas, me hostiliza, me chama de doidinha, é horrível e td é levado na brincadeira, ela é baixa e vazia

    ResponderExcluir
  2. Respire fundo e EXIJA RESPEITO desta zinha e que ela CALE A BOCA que você não é brinquedinho;
    Senão ela vai cada vez mais "tomando conta".

    ResponderExcluir
  3. Resistir: anotar com detalhes toda as humilhações sofridas (dia, mês, ano, hora, local ou setor, nome do agressor, colegas que testemunharam, conteúdo da conversa e o que mais você achar necessário).
    Dar visibilidade, procurando a ajuda dos colegas, principalmente daqueles que testemunharam o fato ou que já sofreram humilhações do agressor.
    Organizar. O apoio é fundamental dentro e fora da empresa.
    Evitar conversar com o agressor, sem testemunhas. Ir sempre com colega de trabalho ou representante sindical.
    Exigir por escrito, explicações do ato agressor e permanecer com cópia da carta enviada ao D.P. ou R.H e da eventual resposta do agressor. Se possível mandar sua carta registrada, por correio, guardando o recibo.
    Procurar seu sindicato e relatar o acontecido para diretores e outras instancias como: médicos ou advogados do sindicato assim como: Ministério Público, Justiça do Trabalho, Comissão de Direitos Humanos e Conselho Regional de Medicina (ver Resolução do Conselho Federal de Medicina n.1488/98 sobre saúde do trabalhador).
    Recorrer ao Centro de Referencia em Saúde dos Trabalhadores e contar a humilhação sofrida ao médico, assistente social ou psicólogo.
    Buscar apoio junto a familiares, amigos e colegas, pois o afeto e a solidariedade são fundamentais para recuperação da auto-estima, dignidade, identidade e cidadania.

    ResponderExcluir