domingo, 12 de dezembro de 2010

Empresas Fazem descaso do Assediador Moral.

Assédio Moral no Serviço Público
                                                                 
                                                                                                    
                                                                                                                               
                                                                                                           
No serviço público a situação tende a ser pior, devido às mudanças constantes de governo e nas administrações de cada setor da instituição, uma dificuldade enfrentada em todas as esferas do poder público.

nota:devido a estas constantes mudanças de governo nas administrações o funcionário Assediado Moralmente,fica com o julgamento protelado e impedido de receber julgamento:
- "LV aos litigantes, em processo judicial ou administrativo, e aos acusados em geral são assegurados o contraditório e ampla defesa, com os meios e recursos a ela inerentes"; (Constituição Federal 1988).

De acordo com dados da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS-CUT), existem cerca de 20 tipos de vínculos trabalhistas no Brasil, todos convivendo no mesmo ambiente, sendo que alguns se acham melhores e com mais direitos do que os outros.
                           
           

Um campo de batalha, difícil e complexo para atuar, com poucas leis contra a prática do Assédio Moral e as que existem são parcamente cumpridas, além de as administrações públicas mostrarem se resistentes em tocar no assunto, tão praticado nas esferas do poder público.




No debate, a mesa destacou que os estatutos dos servidores federais, estaduais e municipais não proíbem o assédio moral, nem o citam e o sindicato de categoria que reage contra essa ilegalidade, muitas vezes, é vitima de retaliações.

Fonte: http://www.assediomoral.org.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário