quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Pé cavo

Pé Cavo

Também conhecido como “pé arqueado”. Apresenta elevação excessiva do arco longitudinal da base plantar do pé, desde os dedos até o calcanhar. O exagero dessa curvatura se caracteriza pela distribuição do peso em apenas dois pontos, o calcâneo e a cabeça dos metatarsos (dedos dos pés). Freqüentemente, ocorre um desequilíbrio na distribuição dos pontos de pressão, que pode ocasionar dores e calosidades na base dos dedos e Sesamoidite.

Caracteriza-se por apresentar rigidez excessiva e inflexibilidade, dificultando o amortecimento das forças de atrito. Isso pode causar dificuldades de adaptação aos calçados - que, em geral, necessitam de suporte e dor ao realizar atividades como caminhar, correr e ficar longos períodos em pé; dedos em garra e encurtamentos.

Sua causa pode ser neurológica, ortopédica ou neuromuscular.

Origem Biomecânica.

Cuidados: compensar a rigidez e a falta de amortecimento de um pé cavo.
Neste caso, o ideal é procurar sapatos que ofereçam mais flexibilidade e amortecimento de impactos.
Outro fator é a acomodação do pé nos sapatos: além de uma boa folga no comprimento, o pé deve ajustar sem exceder a largura do sapato, promovendo a movimentação natural do pé.



Fonte: Natural Step

Nota:quem tem Dedo em Garra,após a correção cirúrgica o tendão é repuxado,pois o dedo o estica é aconselhável alongar o tendão no Dorso do Pé.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

AUTOPSICOGRAFIA

AUTOPSICOGRAFIA

O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.

E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.

E assim nas calhas da roda
Gira, a entreter a razão,


Esse comboio de corda
Que se chama o coração.

Fernando Pessoa

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Vacina Antidengue será testada em São Paulo no próximo ano.(Ribeirão Preto)

São Paulo será a primeira cidade do país a testar a vacina antidengue.

A aplicação está prevista para o segundo semestre de 2011, em 30 a 50 pessoas entre 18 a 50 anos que nunca tiveram a doença. O grupo receberá duas doses com um intervalo de seis meses.

De acordo com o Instituto Butantan, a vacinação é a primeira fase dos testes clínicos. Segundo o diretor médico de ensaios clínicos do instituto, Alexander Roberto Precioso, a vacina está sendo produzida desde 2008 em parceria com o INH (Instituto Nacional de Saúde) dos EUA.

"O número de pessoas em que será aplicada a vacina vai aumentar gradativamente."

A vacina é efetiva para os quatro tipos de dengue identificados no Brasil. O estudo realizado nos EUA desenvolveu vacinas monovalentes -uma para cada tipo da doença.

O início do teste ainda depende da aprovação da Anvisa e do Ministério da Saúde.

A expectativa é que a vacina esteja disponível na rede pública de saúde até 2015




http://www.folha.com.br/eq846137

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Médico Geriatra e Qualidade de Vida






Envelhecer, portanto, deve ser com saúde, de forma ativa, livre de qualquer tipo de dependência funcional, o que exige promoção da saúde em todas as idades.(M.S)

A Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa foi criada em 2006 para atender a este grupo da sociedade para atender o aumento da demanda e repensar estratégias.
A Pessoa que é assistida por Geriatra,evita erros na medicação porque seu médico Geriatra conhece o metabolismo dos Idosos e sabe o que está "em falta e/ou sobrando".
Fonte:LMady

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

sábado, 11 de dezembro de 2010

Como Reconhecer e Lidar com o Assédio moral no Trabalho.

            
                                                                            



                                                    

Saber dizer NÃO.


O Assediador Moral escolhe sua Vítima através características do trabalhador de servidão como, não saber dizer NÃO com fundamento;

nota:Um ótimo livro é de SUSAN NEUWMAN :"250 Maneiras de Dizer NÃO."


                                                

Consequências do Assédio Moral á Saúde

Entrevistas realizadas com 870 homens e mulheres vítimas de opressão no ambiente profissional revelam como cada sexo reage a essa situação (em porcentagem)



Sintomas em Mulheres Homens

Crises de choro  100 -

Dores generalizadas 80    80

Palpitações, tremores 80   40                                                              

Sentimento de inutilidade 72   40

Insônia ou sonolência excessiva 69,6   63,6

Depressão 60   70

Diminuição da libido 60   15

Sede de vingança 50   100

Aumento da pressão arterial 40   51,6

Dor de cabeça 40   33,2

Distúrbios digestivos 40   15

Tonturas 22,3   3,2

Idéia de suicídio 16,2   100

Falta de apetite 13,6   2,1

Falta de ar  10   30

Passa a beber 5   63

Tentativa de suicídio - 18,3


Fonte: BARRETO, M. Uma jornada de humilhações. São Paulo: Fapesp; PUC, 2000.

                                                
                         

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO(ADULTO e IDOSO)TABELA



                        


              http://www.ebah.com.br/calendario-de-vacinacao-do-adulto-e-do-idosotabela-pdf-a94310.html

                                     
                                                                       
                                          

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

IMAGEM DENUNCIADORA





O Assediador Moral ve no Assediado a sua própria imagem e o denuncia, para pessoas que não enchergam um palmo á sua frente.




                                             
                                                        Fonte Imagem: Universo do Humor


 

NOTÍCIAS SAÚDE.

http://noticias.r7.com/saude/noticias/sem-vacina-dengue-sera-desafio-permanente-diz-ministro-da-saude-20101125.html

COMO SABER SE ESTÁ SENDO PLAGIADO

http://www.copyscape.com/

Fonte:BLOG DO PRESIDENTE.



DESTA MANEIRA EU FIQUEI SABENDO DE VÁRIOS PLÁGIOS COMO
SOLAR AID;INTERMAD BLOG;COXINHAXD BLOG;CIDOKA SPACEBLOG;CURIOSIDADES10;
VILAMULHER.

E Pessoas que não colocam a fonte: no caso o nome do Blog.