sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Parada Cardiorrespiratória

Parada Cardiorrespiratória (PCR) e modificações ocorridas em 2015
Sinais: vítima inconsciente, ausência de respiração e ausência de pulso em grande artéria (o principal sinal da parada cardiopulmonar, sendo o mais específico – ausência de pulso carotídeo no adulto e braquial no bebê).
A midríase bilateral é um sinal tardio, ocorre em até 45 segundos após a parada.


Iniciar a manobra com 30 compressões cardíacas com profundidade de até 6cm., depois duas respirações e repita o ciclo totalizando 5 ciclos
De 4 a 6 minutos já pode ocorrer dano cerebral na vítima;Após 6 minutos o dano cerebral é praticamente certo.
De acordo com o protocolo editado pela American Heart Association em 2010, ocorreu uma recomendação de alteração na sequência de procedimentos de SBV de A-B-C (via aérea, respiração, compressões torácicas) para C-A-B (compressões torácicas (1º), via aérea, respiração).

Atendimento PRÉ HOSPITALAR(não mudou nada).

Atendimento INTRA HOSPITALAR

Vigilância e prevenção
Acionamento do serviço médico de emergência
RCP
Desfibrilação e suporte avançado de vida
Cuidados Pós- PCR.

Nenhum comentário:

Postar um comentário